Meu Perfil
BRASIL, Sudeste, Mulher, de 26 a 35 anos, Portuguese, English, Animais, Arte e cultura



Histórico


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 Blog da Cláudia
 Blog da Patrícia
 Blog da apresentadora da TV Gazeta Michelle Giannella
 Blog da empresária Bárbara Mendes
 Ronaldo Denardo
 Guilherme Azevedo
 Lair Ribeiro
 UOL SITES


 
Trocando Idéias com Adriana Franco


BBB DA ENGANAÇÃO - Cade o botão vermelho que eu quero sair!!!

Sempre fui fã assumida do Big Brother Brasil, mas essa nona edição está de amargar.

A TV Globo  está manipulando descaradamente em favor da chamada "Máfia Loira". Como assinante do Paper View posso dizer que as edições estão ridículas. Enquanto o antigo grupo B não está nem ai para as fofocas, Nana, Ana, Maira e Josiane passam as 24 horas do dia falando mal dos outros, confabulando... Maira tenta o tempo todo fazer combinação de votos. Não se pode deixar de destacar a inteligência da moça, nem foi a toa que ela foi trazida de Portugal para cá, ai tem, mas nunca saberemos o que.

É ridículo também o preconceito da edição contra Max e Flávio e a suspeita da homossexualidade deles. Se os dois são homossexuais ou não, isso só interessa a eles. Já não basta o preconceito velado em nosso país? Será que a Globo precisa incentivar isso?

É muito triste ser fã de um programa e se sentir enganada por ele. Me arrependi muito de ter assinado o Paper View porque ele só serve para me deixar cada vez com mais raiva da edição, que é o que importa no final.

Para os fãs existe um blog muito bom sobre o BBB, o www.bigbostabrasil.com.br. As garotas e o rapaz que fazem são feras.

bjs



Escrito por Adriana Franco às 00h12
[] [envie esta mensagem] []



O SIGNIFICADO DA MORTE, OU SERIA DA VIDA?

Era uma hora da manhã de quarta-feira. A terça tinha sido um dia difícil. Passei praticamente o dia inteiro cuidando do Boomer. Ele não estava bem. Deixei de trabalhar no escritório para trabalhar de casa e cuidar do meu menino bem de perto. Remédio, comida na boca, carinho, colo, atenção.

Acordei na madrugada sobressaltada... Pensando nele e só nele. Como aquele cachorrinho, que eu considerava meu filho estava? Senti a presença dele, mas ele não estava lá.

No final da terça Boomer ficou muito mal. Tentei levá-lo para um passeio na rua, na praça que ele tanto adorava, mas ele não conseguiu andar. Peguei meu menino no colo, entrei no apartamento e já na porta ele vomitou todos os remédios que eu tinha acabado de dar. Telefonei correndo para o veterinário. Nesse meio tempo o meu filho perdia a consciência. Enquanto esperava pela carona que nos levaria ao hospital veterinário eu passava as mãos em seu corpinho e pensava: "Meu Deus, proteje ele. Boomer eu te amo, eu te amo muito."

No caminho ao hospital mais carinho em seu corpinho. Ele parecia adormecido... Deu uma espreguiçada gostosa, que me deu até esperança de que talvez não fosse tão grave. No hospital, após um exame, ele foi internado e eu voltei para casa com o coração apertado, com esperança sim, mas com medo.

Na madrugada após passar um tempo rolando na cama, pensando nele eu tive a certeza de que o telefone ia tocar. E tocou. "Dona Adriana, infelizmente as notícias que eu tenho não são boas." O choro desesperado foi inevitável e a voz continuou: "O Boomer não resistiu..." Naquele momento um pedaço de mim ia embora e a certeza de que ele tinha vindo me avisar da sua partida.
E agora??? Como ia ser a minha vida sem aquele que há 9 anos me acompanhava por todos os lugares onde eu ia? Eu e meus pais nos olhávamos quase que não acreditando... Como seria a nossa vida sem aquela bola de pêlo a quem tínhamos dado tanto amor e de quem tínhamos recebido tanto? Jamais imaginávamos que aquilo poderia acontecer tão cedo. Vivíamos fazendo cálculos, contando que pelo menos até os 16 anos de idade ele ficaria conosco.
Mas Deus tinha outros planos não só para ele, quanto para mim.

O Boomer tinha partido, partido para sempre e eu sabia que a minha vida dali por diante não seria mais a mesma. Ela não poderia ser mais a mesma por ele.

Reflexões acerca da morte, reflexões a cerca da vida que durante alguns capítulos quero compartilhar com vocês. Esse é apenas o início de uma nova fase da vida de alguém que carrega em seu coração um amor sem fim por aquele que foi embora com um propósito, propósito esse que pode estar tendo início agora.

(Continua)

Escrito por Adriana Franco às 21h22
[] [envie esta mensagem] []



NO MEU CORAÇÃO VOCÊ VAI SEMPRE ESTAR

 

 

Essa música significa muito para mim, a letra me faz lembrar que o amor é a coisa mais importante do mundo e aquilo que sentimos pelo nosso próximo  é eterno, não importa se estamos juntos fisicamente ou  não.

A  música faz parte da trilha sonora do filme Tarzan.

 

 

No Meu Coração Você Vai Sempre Estar

Ed Motta

Composição: Indisponível

Não tenha medo
pare de chorar,
me dê a mão,
venha cá
Vou proteger-te de todo mal, não há razão pra chorar
No seu olhar,
eu posso ver,
a força pra lutar
e pra vencer
O amor nos une, para sempre,
não há razão pra chorar

Pois no meu coração,
você vai sempre estar
O meu amor, contigo vai seguir
No meu coração, aonde quer que eu vá
Você vai sempre estar, aqui

Por que não podem ver o nosso amor?
Por que o medo por que a dor?
Se as diferenças não nos separam
Ninguém vai nos separar.

E no meu coração, você vai sempre estar
O meu amor, contigo
vai seguir

Não deixe ninguém,
tentar lhe mostrar
Que o nosso amor não vai durar
Eles vão ver, eu sei...
Pois quando o destino,
vem nos chamar
(vem nos chamar)
Até separados é preciso lutar
Eles vão ver, eu sei...
Nós vamos provar que...

No meu coração,
eu sei você vai
sempre estar
Eu juro que o meu amor, contigo vai seguir
No meu coração
(dentro do meu coração),
aonde quer que eu vá
Você vai sempre estar, aqui... Aqui... Para sempre...
Meu amor, vai contigo, sempre contigo...

Basta fechar os olhos
É só fechar os olhos
Quando fechar olhos
Vou estar... Aqui...!



Escrito por Adriana Franco às 11h28
[] [envie esta mensagem] []



A VOLTA!!!

Atendendo a pedidos, ou melhor, atendendo a um pedido para lá de especial, de uma amiga que não vejo há anos, mas que continua ligada a mim através do nosso coração, a Patrícia, estamos de volta. De volta depois de um turbilhão de coisas que aconteceram comigo este ano.

2008 está sendo um a no cheio de emoções, me senti dentro de um tsunami. Ganhei um sobrinha linda, a Manuela, minha afilhada que nasceu no dia 27 de fevereiro. Foi uma alegria inexplicável.

Meses depois, no dia 8 de outubro, vivi o outro lado da moeda. Perdi o meu cachorrinho, o meu Boomer, o meu filhinho. Ele se foi aos 9 anos de idade, vítima de um câncer que o levou em coisa de 1 mês. A saudade é enorme, mas a certeza de que ele está bem acalma o meu coração.

E dias depois da partida do meu amor, eu me casei. Eu e o Rei vamos trilhar um novo caminho, vamos construir a nossa família. Ele que com uma paciência imensa cuida de mim, me acalenta nos momentos de tristeza, comemora os momentos de alegria.

Esse primeiro post depois de muito tempo é uma homenagem ao meu filho, filho sim, poque ele era um cachorrinho, mas que eu cuidei com o maior amor do mundo. Boomer, eu vou te amar por toda a minha vida! Um dia vamos nos encontrar, eu sei disso. Nesse momento você trilha o seu caminho na evolução e eu o meu. Eu te amo.

Paty, obrigada por me trazer de volta e me fazer chorar...rs Beijos especiais a você.

Beijos a todos que por acaso trombarem com meu blog.



Escrito por Adriana Franco às 09h43
[] [envie esta mensagem] []



A FARSA DO BBB

Que absurdo foi essa decisão da TV Globo quanto a liderança desta semana no BBB8. A emissora só comprovou aquilo que muitos já afirmam faze tempo. O BBB é uma farsa, a emissora nos chamou de idiotas e burros na cara dura. O desespero pela audiência está fazendo a produção do programa meter os pés pelas mãos.

 



Escrito por Adriana Franco às 21h29
[] [envie esta mensagem] []



Imprensa decepciona

Decepcionante as atitudes de dois dos principais meios de comunicação de nosso país: a Revista Veja e o Jornal Folha de São Paulo que em suas manchetes atribuem a culpa pelo acidente da TAM ao piloto.

Ao ler a matéria os jornalistas indicam outras possibilidades. Falta de respeito total com o ser humano. Eu, como leitora e assinante, fiquei completamente decepcionada, com vontade de cancelar as duas assinaturas por tamanha falta de humanidade, pois não encontro palavra melhor para descrever o que eles fizeram.

O piloto morreu, assim como qualquer testemunha que pudesse inocentá-lo. Fácil culpa deste jeito. Não sou especialista em aviões, estou bem longe disso, mas já cansei de ouvir que uma avião não cai por apenas um erro, mas por uma conjunção de fatores. Sendo assim, ainda que o piloto tenha cometido qualquer tipo de deslize, com certeza não foi a única coisa que causou o desastre aéreo.

Além de tudo isso ainda fica a pergunta: quem “cedeu” informações sigilosas para a imprensa???

 

 



Escrito por Drica às 09h18
[] [envie esta mensagem] []



Não dá para acreditar!!!

Estou abismada com alguns intelectuais do nosso país. Todos defendendo nosso Presidente Lula. Esse presidente que não teve a coragem de vir pessoalmente para São Paulo ver o tamanho da tragédia. Ele manda sua equipe que vem para tirar o sarro da nossa cara.

São piadas com pepinos, gestos obscenos... O que mais falta???

Acho que o povo tem o Presidente que merece e se nós temos o Lula, algo muito errado estamos fazendo. Só falta alguns acordarem, antes que seja tarde demais.

Um jornalista da rádio  Jovem Pan AM, que eu infelizmente não lembro o nome, disse que o Lula não deu nem bola para as vítimas do acidente aéreo da TAM porque morreram pessoas da classe média, que não são seus eleitores.

Achei perfeita a colocação.

Até mais.

 



Escrito por Drica às 13h29
[] [envie esta mensagem] []



Eu também cansei!!!

Pessoal, entrem no site e participem.
 
26 de Julho de 2007

Movimento Cívico pelo Direito dos Brasileiros

Publicado por admin em Release

Começa nesta sexta-feira, 27 de julho, a campanha do Movimento Cívico pelo Direito dos Brasileiros. Liderado pela Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional São Paulo e com a participação de diversas entidades e lideranças da sociedade civil, a campanha visa sensibilizar os brasileiros a pararem durante um minuto, às 13 horas do dia 17 de agosto, quando o acidente com o avião da TAM completará 30 dias.

“Não se trata de um ato político, mas de uma manifestação cívica de cidadania e de amor ao Brasil”, afirma Luiz Flávio Borges D’Urso, presidente da OAB SP. “Com o silêncio, a sociedade poderá expressar sua solidariedade e indignação de forma pacífica, equilibrada e organizada”, completa.

O protesto silencioso do dia 17 de agosto deverá reunir artistas, personalidades, empresários, formadores de opinião e representantes de várias correntes religiosas em frente ao prédio da TAM Express, em São Paulo. A OAB SP acredita que o gesto será replicado em outras cidades do País.

Para disseminar a idéia e estimular a adesão pública, o Movimento lança nesta sexta, dia 27 de julho, uma campanha publicitária. As peças de mídia impressa e eletrônica mostrarão pessoas de todas as idades, raças e classes sociais descrevendo situações e fatos que contribuem para a sensação de caos, contra a qual esta campanha se posiciona.

Neste site, você poderá fazer comentários e divulgar ações programadas para o dia 17 de agosto. A meta é gerar um grande fórum virtual que fomente a manifestação democrática dos brasileiros.

As peças não levam a assinatura de nenhuma agência ou produtora porque resultam da contribuição voluntária de publicitários, câmeras, fotógrafos, atores e produtores.

“Com esta campanha, o Movimento pretende lembrar a população que cidadania não é algo que se exerce apenas pelo voto, de quatro em quatro anos”, destaca D’Urso. “Cada um de nós pode e deve se manifestar por meio dos canais previstos em um regime democrático. Somente com tal participação é que nossa jovem democracia se consolidará e atingirá um patamar mais maduro”, finaliza.

Esta será uma manifestação pacífica e silenciosa. Expresse seu sentimento da forma como achar melhor e no lugar onde achar mais conveniente: na rua, em casa ou no trabalho. Participe.

Pelo Brasil, vamos fazer 1 minuto de silêncio.
Movimento Cívico pelo Direito dos Brasileiros.
DIA 17 DE AGOSTO ÀS 13:00.



Escrito por Drica às 21h30
[] [envie esta mensagem] []



FALTA DE EDUCAÇÃO

PROBLEMA CRÔNICO

Já repararam que a educação é algo que passa longe de muitas pessoas nos dias de hoje? Eu que lido com pessoas o tempo todo fico indignada com o desprezo com que muitas delas falam ao telefone, principalmente. É um descaso total.

Sou jornalista formada e optei pelo trabalho em Assessoria de Imprensa, mas confesso que às vezes desanima. Entendo perfeitamente a correria que é uma redação de jornal, a adrelina corre solta, mas acho que educação só faz bem. Entendo quando alguém tenha que atender correndo e não pode dar atenção. Alguns expressam isso de maneira absolutamente educada, mas outros...

Infelizmente essa falta de educação se reflete no trânsito, em locais públicos, às vezes até dentro de casa.

Sugiro a medicina que desenvolva a cura para a falta de educação crônica que assola muitos profissionais.

Adriana Franco



Escrito por Drica às 15h15
[] [envie esta mensagem] []



E a crise continua

Impressionante como a cada dia que passa os jornais conseguem nos surpreender com absurdos ditos pelos que comandam este País.

Hoje o Jornal O Estado de São Paulo publicou uma declaração muito boa da atriz Irene Ravache. Indignada com o momento que nosso País viver, a atriz de declarações perfeitas, na minha opinião e faço questão de copiá-las aqui:

"... Indignada com a crise, a atriz Irene Ravache viaja semanalmente de São Paulo para o Rio, onde grava cenas da novela Eterna Magia, exibida às 18horas. Naa semana que vem, pode ter que usar o ônibus. "A questão, para mim, não é trocar de meio de transporte, mas de postura", protestou. "Porque um dia deixamos de cobrar, preferimos pagar escolas particulares e a educação do País virou piada. Da mesma forma, optamos por pagar planos de saúde e o setor desmoronou. O que faremos agora, vamos comprar aviões?"

Segundo a atriz, seu maior medo, nos aeroportos, não é viajar de avião. "Fico preocupada em dar de cara com um político que seja meu fã e queira falar comigo. Não sei como vou reagir", afirmou. "O circo está pegando fogo. Na década de 60, pegamos em armas para mudar a situação porque pensávamos que ninguém se importava conosco. E agora? Eu acho que está na hora dessa gente bronzeada mostrar o seu valor."

Após a entrevista, por telefone, a atriz pediu desculpas pelas "declarações a mais", mas disse estar sob o efeito das declarações de um membro do governo federal, na TV, que afirmou que as passagens aéreas deveriam ficar mais caras para garantir maior segurança aos vôos. "Estou indignada. Primeiro porque não sabia que corríamos tantos riscos", disse Irene. "O que a gente vê são máscaras caindo e o despreparo de pessoas como a ministra (do Turismo, Marta Suplicy)."

Sérgio Duran

São Paulo

 

E agora a minha opinião. Não precisa pedir desculpas Irene, você disse o que muitos de nós quer dizer, mas nem sempre tem um meio de comunicação opara desabafar.

Adriana Franco



Escrito por Drica às 08h54
[] [envie esta mensagem] []



PAÍS SURREAL

PAÍS SURREAL

O Brasil está conseguindo me assustar. Nosso país, como bem disseram nossos irmãos argentinos, vive um momento surreal. É inacreditável. Inacreditável um avião chocar-se contra um prédio, matar 200 pessoas e o Presidente, a autoridade máxima do País, só se manifestar dias depois. Aliás, manifesto ocorrido no mesmo dia em que funcionários da ANAC, é da Agência Nacional de Aviação Civil eram condecorados com a medalha Santos Dumont. Seria isso uma piada? Porque se não é parece. Assim como também os assessores do nosso querido Presidente resolveram tirar uma com a nossa cara fazendo gestos obscenos em comemoração à notícia de que o avião do acidente tinha problemas técnicos.

A TAM também tem sua culpa. Culpa em garantir que o avião não tinha problemas. Se houve erro, deve ter sido dos pilotos, afinal estão mortos mesmo.

Mas suas famílias não estão mortas e elas merecem respeito. E já que nem o Governo, nem as instituições demonstram esse respeito, nós como cidadãos temos a chance de demonstrar. Neste domingo,  dia 29 de julho, haverá uma passeata saindo do Monumento a Bandeira, no Ibirapuera, até o Aeroporto de Congonhas. O ato e uma homenagem aos que se foram e aos bombeiros. Bombeiros que merecem todas as nossas homenagens, pois são uma das poucas instituições deste país que nos dão orgulho.

Triste, muito triste!!! Mas está na hora da população se mexer, alguma coisa tem que ser feita. O povo brasileiro é acomodado demais. Chega de agüentar tanto desaforo calado.

Por muito menos os jovens foram às ruas no FORA COLLOR!! Não sei se estamos na hora do FORA LULA, mas que o Presidente precisa de um safanão, isso precisa. Um safanão moral, cobrando atitudes de homem. Não de homem que tem medo de vir a região Sul onde é vaiado e vai apenas ao Nordeste. Isso não é papel de um Presidente de verdade. Não é esse homem que eu quero que represente o meu País.

Adriana Franco

Jornalista

adriana@souzafranco.com

 



Escrito por Drica às 12h13
[] [envie esta mensagem] []



Lula tem 50% de aprovação

Essa é para fechar o dia com chave de ouro.

A manchete do site UOl diz: Para 50% dos brasileiros, governo Lula é ótimo ou bom, diz pesquisa.

A pesquisa foi encomendada pela Confederação Nacional das Indústrias. Dá para acreditar? Corrupção, bandalheira em Brasília, o Presidente defendendo o Sr. Renan Calheiros e com metade da população brasileira apoiando suas atitudes. Um Presidente omisso, que faz festinha junina enquanto o povo sofre com a violência, a corrupção, a falta de vergonha na cara.

Serão os políticos o reflexo de seu povo? Quando vamos acordar? O País caminha para o completo caos. Podemos colocar nosso nariz de palhaço e esperar pelo fim devidamente endumentados, ou então arregaçar as mangas e fazer algo para mudar.

Até mais.



Escrito por Drica às 16h33
[] [envie esta mensagem] []



Mais uma vítima

MAIS UMA VÍTIMA

 

Ontem a morte de um jovem de apenas 21 anos em São Bernardo do Campo, durante um assalto, me desconcertou. Eu não conhecia o Bruno, nem a sua família, mas pensei que ele não pode ser mais um número, mais uma vítima que vai embora pelas mãos de bandidos. E amanhã talvez vamos abrir os jornais e vamos dar de cara com outra história.

   Meu medo é que a sociedade pare de se indignar diante de tal violência. Chorei a morte de um rapaz que eu nem conhecia. Ele foi morto às 7h30 da manhã. Na minha época de adolescente o medo dos meus pais era que eu chegasse a noite em casa, ou de madrugada. Hoje não, a gente sai para trabalhar sem saber se volta. Podemos ser abordados na porta de casa, no farol, no trabalho, em todo lugar, a toda hora.

   Para os assassinos a vítima é só mais um número. Amanhã eles estarão nas ruas, voltando à “ativa’. Quando são menores de idade então, a arrogância parece ser ainda maior, isso me dito por Policiais.

   Antigamente também, a gente não assistia ao Aqui Agora ou ao Cidade Alerta, não chegava nem perto do Notícias Populares para fugir das notícias sobre a violência. Hoje não tem para onde correr: Estadão, Folha, Jornal Nacional, SP TV, Jornal da Record, da Band, do SBT, ninguém mais escapa porque a violência está ai, por todo lugar.

   A impunidade é uma das causas dessa violência toda, se não for a principal. Mas se refletirmos bem, não é apenas isso. Se dentro de casa houvesse mais cumplicidade entre pais e filhos, pobres ou ricos, talvez a coisa pudesse ser um pouco diferente.

   Essa semana uma matéria do Bom Dia Brasil mostrou pais desesperados sobre o que fazer com os filhos no mês de julho?

É, porque ter filho é bom, mas criar nem tanto.

   Seja no morro ou no condomínio fechado a preocupação é a mesma. Uma mãe colocou o filho numa escolinha de esporte onde ele fica o dia inteiro. Ela sorridente diz que a criança chega em casa tão cansada, que vai direto para a cama. Ou seja, não existe diálogo, pais e filhos não conversam, não trocam idéias. Os pais não sabem o que passa pela cabeça dos filhos, talvez o amiguinho saiba mais do que eles.

   E na família mais humilde, não é diferente.

   Os pais têm tanto o que se preocupar: contas a pagar, falta de dinheiro, de comida, que não sabe onde o filho está, nem tem tempo para isso. Deixa brincar na rua e voltar a noite, também bem cansado.

   Ai esses jovens criados na rua, criados por qualquer um, menos pelos pais, aprontam o que querem: matam, espancam domésticas, espancam professores, arrastam uma criança presa ao cinto de segurança. E os pais, quando recebem a notícia do que os filhos fizeram, tentam proteger os seus “pequeninos”. “Ah, mas ele é apenas uma criança, espancou nem sabe por que?” ou então “Matou por necessidade.”

  Na tentativa de proteger os filhos, os pais acabam sendo responsáveis sim, por parte da violência que assola o país.

Claro que o Governo tem uma grande parcela de culpa, mas vamos tirar a venda dos olhos e olhar o que temos dentro de casa. Filho tem que ser punido pelos seus erros, desde bem pequenos e têm que aprender a respeitar o ser humano.

   Eu sei que os pais trabalham e nem sempre têm tanto tempo, mas porque não pensar nisso antes de ter os filhos? Ter filhos requer planejamento, não é algo que se faz simplesmente por vontade.

   Se fizermos a nossa parte tenho certeza que vamos colaborar para a diminuição da violência. Chega de só cobrar dos outros!

 

Adriana Franco

Jornalista

adrianafranco@uol.com.br



Escrito por Drica às 12h29
[] [envie esta mensagem] []



Que sociedade é essa?

Depois de tanto tempo sem publicar eu achei que a primeira mensagem seria alegre, de esperança. Mas infelizmente não é. Acabo de assistir no Fantástico a entrevista dos pais do garotinho João Hélio, assassinado brutalmente no Rio de Janeiro.

Ele tinha apenas 6 aninhos. Não posso imaginar a dor dos pais ao perderem seu menino de maneira tão brutal. Que caminho a nossa sociedade está seguindo?

Não tenho muito o que dizer. Gostaria encontrar uma maneira de fazer a minha parte para tentar conter essa violência absurda, mas não sei como.

Não consigo escrever mais nada.

 



Escrito por Drica às 20h36
[] [envie esta mensagem] []



2007 de Paz!!!

Diante das notícias de hoje sobre os atentados no Rio de Janeiro só tenho um desejo a todos nós: PAZ, PAZ, PAZ.

Que Deus nos ilumine!

Bjs

Adriana



Escrito por Drica às 11h21
[] [envie esta mensagem] []




[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]